segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Suicídio


O início do fim
Ceifado pela insensatez
Abdicado por mim
Maculo minha própria tez

O sangue desce
- Vermelho rio -
Meu corpo padece
Tremo de frio

Fita rubra e densa
Encharca minh’alma
A noite suspensa
Serena e calma...

Largo a faca
Encontro o chão
A morte, estaca
Enraizada no meu coração
                      (Rafael de Oliveira)

Nenhum comentário:

Postar um comentário