sábado, 4 de setembro de 2010

Psicologia de um Voyeur

Pensamento de Vitor Dias,
Por mim fraseado.

Eis que sou o mais triste dos seres.
Diante da mais bela prostituta
E sua ninfa sedenta de prazeres
Recolho-me a olhar, nobre conduta.
E a proclamar libidinosos dizeres.

Dentre os eunucos, o mais dissoluto.
Provido de uma lança a muito condenada
A caminhar, lânguido, em meu funesto luto.
Desencanto da minha vida, nesta terra fadada.

Equilibrista errante em minha tênue muralha
Na qual, leviano, em frente ao abismo.
Carrego meu fardo, infame canalha.
De viver entre a lascívia e o voyeurismo.
                                                (Rafael de Oliveira)

3 comentários:

  1. Não consigo parar de ler seu blog...
    Viciei.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom cara,você está caminhando a passos largos!

    ResponderExcluir
  3. Nem me fale Estela....estou viciando tb.....kkkkkk

    ResponderExcluir