sábado, 4 de setembro de 2010

Anencéfalo

Falido projeto embrionário
Nasceste poente derradeiro
Saíste das mãos do vigário
Para a realidade fria do coveiro

Esperado nove meses a fio
Em vez de um parto, aborto
No fundo de teus olhos, vazio
Vieste ao mundo imediato morto

Nasceste com o único propósito
De interromper sua genealogia
E ensinar aos seus o sofrimento

Fruto de Deus, em despropósito
Ante a vida, nasce a anencefalia
- O choro materno, o desalento –
                                        (Rafael de Oliveira)

2 comentários:

  1. Essa eu tenho!
    E é uma honra..

    ResponderExcluir
  2. Está,definitivamente,entre as minhas preferidas !

    ResponderExcluir